J. B. Castro

Nascido em Luz, Minas Gerais, no ano de 1920 em um mundo assolado pelas consequência do período vivido na 1ª GUERRA MUNDIAL, filho de Guiomar Silveira de Mesquita e irmão caçula de José Lopes.

Aos 7 anos mudou-se para Goiás com sua família quando ainda Brasília estava sendo projetada, em busca de oportunidades de emprego, em plena época conturbada pela  Revolução de 1930. Foram morar na fazenda de seu avô onde permaneceu até os 15 anos.

J.B.Castro gosta de afirmar que é mineiro de nascimento, goiano de criação e paulista de coração. De origem humilde e família pequena, não teve a oportunidade de conhecer seu pai.

Na infância iniciou seu interesse pela grandiosidade da creação, observando principalmente a natureza buscava entender como tudo funcionava, como aparecia o Sol, depois a Lua, porque do comportamento de alguns animais, qual a razão para a existência de tanta diversidade. Em sua busca, ainda quando frequentava a missa das 9h em Minas Gerais, teve um momento singular em sua vida, em uma experiência metafísica intensa que mais tarde compreendeu ser sua 1ª intuição para a decisão de qual caminho realizar. Sentiu forte opressão semelhante a uma tontura e ouviu uma voz em seu ser que dizia:- “Aqui não está a verdade!”

Este fato o fez deixar de frequentar a Igreja Católica, onde iniciou seus primeiros questionamentos metafísicos aos ensinos da Igreja.

Aos 22 anos, J.B.Castro foi batizado por aspersão na Igreja Presbiteriana em Uruana, Goiás.

Foi nesta época que iniciou seus estudos Bíblicos no culto dominical e também vivenciou um dos fatos mais importantes de sua vida ao ganhar de presente do “Evangelista Sebastião” o 1º livro do Professor Huberto Rohden intitulado “De alma para alma”. A biblioteca da igreja era composta de vários livros do Professor Rohden.

Entre 23 e 25 anos de idade iniciou suas pesquisas sobre as inquietações metafísicas que possuía. Estamos falando do ano de 1945, em plena 2ª Guerra Mundial, um período de muita dor e dúvidas. Observava nos mais velhos muita incoerência em suas explicações sobre a existência humana, não havia lógica na compreensão do pensamento.

Foi neste período, ainda em Uruana, Goiás, que trabalhando na lavoura, na fazenda do sogro do seu irmão, enquanto construía uma cerca, todo sujo de carvão, executando seu trabalho normalmente, e de repente, veio uma intuição, uma voz que dizia sobre grandes revelações a respeito do universo e da creação…

Internamente J.B.Castro indagou se tudo aquilo era para ele, e  apesar de receber a confirmação,  ele próprio não via em si estrutura e nenhuma condição, nenhum recurso de cumprir todo aquele ideal, mas a partir desse acontecimento o evangelho passou a ser prioridade em sua vida.

Logo após este período, contraiu uma enfermidade muito séria no estômago que o levou a mudar-se para Minas Gerais, na cidade de Patrocínio, para submeter-se a tratamentos rigorosos. Nesta época estudou no Instituto Bíblico de Patrocínio, porém durante 2 anos de tratamento não obteve a cura o que o fez mudar-se para Campinas, estado de São Paulo. Logo em seguida, mudou-se para a Capital do Estado onde passou a frequentar a Igreja da Congregação Cristã do Brasil, e intensificou sua investigação através das religiões e cursos de filosofia oriental e ocidental. Nesta intensa busca por respostas coerentes, lógicas, pensamentos estruturados, conhecimento que garantisse uma estabilidade em seu conteúdo, em um processo dinâmico, progressivo, crescente na obtenção de respostas, obteve a oportunidade de conhecer o Prof. Huberto Rohden.

Nessa época, ao comprar um jornal,  pediu ao Senhor Jesus que  mostrasse um médico que pudesse curá-lo e passando os olhos pelo jornal, ouviu uma voz dizendo:” É esse!  Dr. Antonio Brito de Lascasas – sistema glandular. Então pensou: “Mas meu problema não é glandular!  E, mais uma vez sentiu, ouviu aquela presença forte, em seu interior: ” sou eu que vou te curar!”.

O Dr. Lascasas pediu exames, passou uma receita e com essa única receita ele foi curado do problema crônico que o afetava por anos.

Este processo intenso de busca por respostas ampliou significativamente sua visão metafísica, resultando em um conhecimento lógico e experiencial preenchendo as lacunas que há muito o incomodava. Esta compreensão por ele denominada pelo binômio Conhecimento-Graça, culminou na Estrutura do Pensamento denominada por ele Propósito-Plano da Vida Infinita, em Deus, para o Universo e o Homem, sendo essa estrutura detalhada para a explicação lógica da Equação da Vida Crística,  completando- se em 1982.

Ainda hoje, em seus 94 anos, dentro de sua capacidade excepcional, porém limitada pela idade, procura viver e ensinar a todos que o procuram para ouvir sobre o Novo Paradigma e este tem sido o motor da sua vida. É frequentador assíduo da Associação que fundou e hoje afirma ter feito a sua parte e agora conta com o trabalho voluntário dos seus “filhos”, como costuma dizer sobre todos aqueles que são envolvidos e comprometido…

Ouça depoimento de J.B. Castro, falando sobre sua busca Espiritual desde criança, com 5 anos de idade.

Castro no Parque