Biblioteca > Melodia Universal

MU # 6.11, intitulado Luz Diferente.

3 de abril de 2011

MU # 6.11, intitulado Luz Diferente, fala sobre questionar velhas certezas e ver quais delas funcionam na prática e quais são mecanismos para acomodamento, interesse pessoal ou fuga da realidade, encobrindo ou impossibilitando a resolução de (nossos) antigos problemas e situações.

Fala sobre a linha reta da ética na relação sinuosa do comportamento humano com o bem e o mal, amplificando A Luz da Criação, do meu primeiro disco-solo.

Fala dos anseios de cada ser humano; diferentes como indivíduos mas rigorosamente iguais como espécie. Tenham alguns, consciência disso ou não, conforme People, de Tim Maia.

E se a carapuça nos servir, deixem-nos usá-la, como canta o refrão de Bob Marley.

E especialmente neste programa, a divulgação de um evento beneficente muito importante, a Segunda Festa das Nações do INAR (www.inar.org.br), com o intuito de divulgar o trabalho desta OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que tem a vontade política de fazer o que o governo brasileiro deveria realizar, mas não tem interesse. Acesse o site e conheça este trabalho.

Um adendo especial aos amigos da Thélos : neste programa, uma participação de Mauro Theodoro, cuja música Gratidão, foi o ponto de partida espiritual para uma jornada de muitos momentos importantes na minha vida, dos quais eu prefiro guardar apenas os luminosos. Minha gratidão infinita a todos os que acolheram a mim e minha família nestes quase 9 anos, especialmente aos que foram honestos no tratamento das minhas dificuldades.

A Melodia continua…

SET LIST

Different Light – Steve Winwood
Gratidão – Mauro Theodoro
A Luz da Criação – Aden Santos
Who The Cap Fits – Bob Marley & The Wailers
People – Tim Maia

Blog Melodia Universal : www.adensantos.blogspot.com
E-mail : vilsonsdub@yahoo.com.br

1 comentário

  • Claudio Campos disse:

    Queridos, Aden e Mauro.

    Esta linda poesia musical, “Gratidão”, para mim, diz tudo!
    Quando se adquire esta “certeza”, que não é racional, mas, espiritual, de ver “tudo”
    como “meios”, no Propósito Plano de Deus. Os sofrimentos, como dizia Jesus, o Cristo, tornam-se “peso leve”!

    Parabéns!

    Fraterno Abraço!


Deixe um comentário

Você deve estar logado para fazer um comentário.